Kampeki Marketing Digital
simplicity, innovation and perfection!

Você está em > Home > O Blog Oficial do Marketing Digital

WAW-SP – Utilizando web analytics para medir e prever o ROI em projetos de SEO

Ontem aconteceu o WAW-SP com a apresentação da palestra Utilizando web analytics para medir e prever o ROI em projetos de SEO apresentado por Paulinho Uda, sócio e fundador da Kampeki. O público composto por estudantes e profissionais da área de SEO, SEM e Web Analytics lotou o auditório da Faculdade Impacta Tecnologia-FIT.

Os temas principais foram:

- A importância do Web Analytics em projetos de SEO
- Como medir e prever o ROI em projetos de SEO
- Quando começar a calcular o ROI de Projetos de SEO?

A presentação já disponível no Slideshare http://slidesha.re/waw-sp

Também está disponível no GoogleDocs um modelo da planilha usada na apresentação para fazer  Projeção de incremento na receita com base no aumento de visitas e Projeção de incremento de Receita com base no aumento da taxa de conversão.

Agradecemos a todos os organizadores do Evento, Gabrielle ferreira e Amanda Gasperini (WAW-SP) e Giselle Alvarez (Impacta). Parabéns pela infraestrutura e organização impecável.

[] Junho 16th, 2011 | No Comments | Posted in O Blog Oficial do Marketing Digital |

Relatório de URLs indexadas zerado no GWT

google-webmaster-tools-kampeki

Diversos webmaster pelo mundo relataram nos últimos dias que o relatório de URLs indexadas no Google Webmaster Tools (GWT) está mostrando que o número de páginas indexadas é zero, para a maioria dos sites que submeteram seus sitemaps para o GWT.

A equipe do Google Webmaster divulgou uma nota sobre o problema conhecido com um bug no mecanismo de comunicação dentro do Google Webmaster Tools.

A nota diz: “A contagem de URLs indexadas a partir do sitemaps que submetidos ao Webmaster Tools pode mostrar zero URLs indexadas em alguns sites. Estamos cientes desse problema e estamos trabalhando nisso, você não precisa tomar nenhuma providência. Isto não terá nenhum efeito sobre o desempenho do seu site nos resultados de busca.”

Ou seja, se você entrou no GWT e viu o relatório de URLs indexadas marcando zero, não se preocupe e nem tente corrigir, em breve tudo voltará ao normal.

Gostaria penas de registrar que esse tipo de problema deveria ser relatado de forma mais abrangente pelo Google Webmaster Team, pois muitas pessoas ficaram preocupadas e sem saber o que fazer quando viram o relatório mostrando zero URLs indexadas.

Veja aqui a nota oficial.

Up Date: Segundo o Google, o problema já foi resolvido.

Por: Paulinho Uda

Tradutor e dicionário rápido do Google

Quer conhecer uma forma rápida de traduzir textos na busca do Google, sem ter que acessar o Google Tradutor?

Vamos supor que você queira traduzir de inglês para espanhol o termo “good luck”, digite no barra de busca en:es good luck. É mais rápido do que digitar translate good luck in spanish e muito mais rápido do que acessar a página do Google Tradutor e só depois então digitar o termo para tradução.

google-tradutor-kampeki1

Você também pode usar esse mesmo recurso para consultar o dicionário. Basta manter a mesma língua na construção do termo de busca. Por exemplo, en:en lucky mostra a definição e a pronuncia da palavra “lucky”.

google-dicionario-kampeki

Os testes que realizamos mostraram que esses recursos, ainda não estão disponíveis para todos os códigos de idiomas ISO-639, inclusive para o português. Não é surpresa nenhuma, já estamos acostumados com a demora no suporte em nossa língua. =(

Esperamos que em breve seja disponibilizado suporte para a maioria dos idiomas, pois é um recurso muito útil para os usuários que, com a facilidade de acesso, já ficaram acostumados a consultar dicionários e tradutores online constantemente.

Por: Paulinho Uda
com informações do Google OS

[] Abril 12th, 2010 | 3 Comments | Posted in Dicas Google, O Blog Oficial do Marketing Digital |

Curso de Google Analytics 2010

A WA Consulting, consultoria especializada em Web Analytics, está com matrículas abertas para o curso de Google Analytics que será realizado no formato EAD (Educação a Distância) nos dias 22 a 25 de fevereiro, das 19h às 23h.

o curso já está atualizado com as últimas novidades do Google Analytics como, novo código assíncrono, recursos avançados de análise, múltiplas variáveis para segmentação, mobile reporting, analytics intelligence, etc.

Com esse curso você aprenderá a interpretar os números apresentados e acompanhar os resultados de e-commerce através do GA, conhecerá as diversas opções de implementação, configurações de metas, definição de relatórios. Aprenderá a implementar o Google Analytics em ambientes dinâmicos (Flash e Ajax) e a usar ferramentas como “Motion Charts”. Integração do Google Analytics com o Google AdWords, além de diagnosticar possíveis problemas de implementação.

Ministrado por Ruy Carneiro, um dos maiores especialistas em Web Analytics do Brasil, membro da WAA – Web Analytics Association e Diretor do Comitê de Web Analytics do IAB Brasil, o curso é destinado a estudantes e profissionais da área digital, como analistas de métricas, profissionais de mídia digital, marketing digital, marketing de busca, e-commerce e demais profissionais que necessitem conhecer mais sobre a ferramenta Google Analytics e assim terem condições de analisar com mais precisão os resultados de suas estratégias digitais.

Informações e matrículas: www.waconsulting.com.br/cursos/ga

Por: Paulinho Uda

[] Fevereiro 8th, 2010 | 1 Comment | Posted in O Blog Oficial do Marketing Digital, Web Analytics |

Relatório comScore: Mercado mundial de buscas cresceu 46% em 2009

O Google foi responsável por dois terços dos 131 bilhões de buscas realizadas em dezembro, enquanto que o lançamento do Bing ajudou a Microsoft a aumentar sua participação no mercado durante 2009. O volume de buscas realizadas no Brasil cresceu 53%, ficando com o 3º melhor desempenho entre os paises pesquisados.

A comScore publicou hoje (22) um estudo sobre o crescimento no mercado global de pesquisa em 2009. O estudo revelou que os Estados Unidos continuam a ser o maior mercado mundial de pesquisa, enquanto o Google mantém a liderança no mercado de buscas no mundo.

O vice-presidente executivo da comScore, Jack Flanagan, afirmou que o mercado de buscas continua crescendo num ritmo forte e que os mercados emergentes, estão contribuindo para o grande crescimento mundial.

Os principais mercados mundiais de buscas

O mercado de pesquisas mundial impulsionou mais de 131 bilhões de buscas realizadas por usuários com 15 anos ou mais, em casa e locais de trabalho, em dezembro de 2009, representando um aumento de 46% em relação ao mesmo período de 2008.

Esse número representa mais de 4 bilhões de buscas por dia, 175 milhões de buscas por hora ou 29 milhões de buscas por minuto.

Os Estados Unidos são o maior mercado de buscas na internet com 22,7 bilhões de buscas, ou aproximadamente 17% das pesquisas realizadas em todo o mundo. A China ficou em segundo lugar, com 13,3 bilhões de buscas, seguida pelo Japão com 9,2 bilhões e o Reino Unido com 6,2 bilhões de buscas.

Entre os dez principais mercados globais de buscas, a Rússia registrou o maior crescimento, 92%, com 3,3 bilhões de buscas, seguida pela França 61%, com 5,4 bilhões de buscas e o Brasil aparece em terceiro com 3,8 bilhões de buscas, aumento de 53% no volume de buscas.

principais-mercados-mundiais-de-buscas-kampeki

Os principais mecanismos de pesquisas mundiais

O Google teve um aumento de 58% no volume de consultas de pesquisa em relação a 2008. O Yahoo! Ficou em segundo lugar com 9,4 bilhões de buscas, crescimento de 13%. Seguido pelo chinês Baidu, com 8,5 bilhões de buscas, aumento de 7%.

Entre os cinco primeiros a Microsoft foi a que apresentou os melhores indicadores, com 4,1 bilhões de buscas, crescimento de 70%, graças ao Bing, seu novo motor de busca.

O motor de buscas Russo Yandex também alcançou ganhos consideráveis, crescendo 91% com 1,9 bilhões de buscas.

os-principais-mecanismos-de-pesquisa-mundiais-kampeki

*Fonte: comScore

Por: Paulinho Uda

Assuntos relacionados: Otimização de sites (SEO), Search Engine Marketing (SEM)

[] Janeiro 22nd, 2010 | 2 Comments | Posted in O Blog Oficial do Marketing Digital, SEO |

Mídias Sociais podem definir o futuro das marcas

Foi divulgada na semana passada uma pesquisa intitulada a “Maturidade do Marketing Digital nas Empresas Brasileiras”, desenvolvida pela ApRISCO (Associação Profissional de Risco), com o apoio de empresas parceiras. Um tema me chamou mais a atenção: Mídias Sociais.

Veja o que diz a análise da pesquisa: “Quando perguntamos qual a posição da empresa em relação a Mídia Social, constatamos que existe um bom nível de entendimento sobre mídia social e seus benefícios, mas a participação em comunidades e discussões ainda é limitada“.

Como não foi divulgada a metodologia utilizada na pesquisa, nem o perfil das empresas que participaram, não dá pra afirmar que esse é o pensamento geral das empresas brasileiras.

O fato é: Quem diz que entende a importância das mídias sociais, mas não investe em ações nessa área, na verdade ainda não entendeu.

Apesar do crescimento da internet e principalmente das mídias sociais, as empresas brasileiras ainda dedicam a maior parte  da sua verba de marketing aos meios tradicionais. Marcelo Coutinho, consultor do Grupo IBOPE, disse recentemente em uma palestra, que a internet tem 30% mais audiência que a TV por assinatura no Brasil. No entanto, a TV por assinatura recebe 3 vezes mais investimento que a internet.

Depois da Televisão, o jornal impresso é o meio que mais recebe investimento em mídia com faturamento de R$ 6,3 bilhões no 1º semestre de 2009, porém, a circulação média do meio Jornal dos veículos filiados ao IVC-Instituto Verificador de Circulação caiu 4,8% no 1º semestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2008. A circulação média de todos os títulos filiados à entidade no 1º semestre de 2009 foi de 4.231.165 exemplares por dia. Em 2008, esse número alcançava 4.394.047.

Enquanto isso na Internet

No Brasil o faturamento do meio internet foi de R$ 784,6 milhões no 1º semestre de 2009, crescimento de 21% em relação ao mesmo período do ano passado, mas representa apenas 3% do total de investimento em publicidade segundo o  IBOPE/Monitor. Já o levantamento do Projeto Inter-Meios aponta faturamento de  R$ 550 milhões de janeiro a agosto deste ano, com alta de 22,6% em relação ao mesmo período de 2008.

Esses levantamentos usam metodologias diferentes para calcular o faturamento de cada meio, porém os dois mostram números percentuais muito próximos. O  fato é que o investimento cresceu, mas se comparado a audiência, ainda é desproporcional aos outros meios.

Segundo o IBOPE Nielsen Online, o Brasil possui 65 milhões de usuários de internet, 59 milhões de brasileiros acessaram comunidades de redes sociais e ferramentas de mensagens instantâneas em casa e no trabalho em setembro. Um estudo da Deloitt mostra que o tempo usado na internet por “razões sociais” é 50% maior no Brasil que nos EUA. Outro dado comparativo interessante, é que se o Facebook fosse um país, seria o 4º mais populoso do mundo.

Veja no quadro abaixo o que está acontecendo nos meios digitais  enquanto você lê este post:

* Made by Gary Hayes

Números tão expressivos jamais passariam desapercebidos pelas empresas, o problema é que boa parte das marcas ainda não conseguiu entender a mecânica das Mídias Sociais, não sabem transformá-la em vantagem competitiva para seus negócios e acabam tratando esse meio como se fosse mais uma plataforma de vendas.

Em vez de vender, ajude-o a comprar.

Como já escrevi em outro post: Mídias Sociais não servem para vender, mas para criar relacionamentos. Pessoas gostam de fazer negócios com quem elas conhecem e confiam, por isso a regra número um dos vendedores é “não faça um cliente, faça um amigo” . A mesma regra vale para as mídias sociais.

Na mídia tradicional, sem um  bom planejamento e objetivos bem definidos, a probabilidade de cometer erros é grande. Na internet não é diferente, antes de criar blog, uma conta no Twitter ou Orkut, é preciso criar planejamentos que estejam alinhados com as estratégias da empresa e estabelecer objetivos mensuráveis para cada ação.

Mídias Sociais podem ser usadas como termômetro para medir o impacto de ações on-line e off-line, se bem utilizadas, são fontes inesgotáveis de dados mensuráveis, que podem ser usados tanto para estabelecer novas estratégias, quanto para aprimorar ou desenvolver novos pordutos e serviços para sua marca.

Sim, você pode e deve investir em publicidade nas mídias sociais, mas reserve uma parte da verba para criar conteúdo útil aos usuários. Em vez de criar propaganda mostrando as característica de um aparelho celular, faça um vídeo mostrando truques e dicas de utilização e poste no YouTube. Você ficaria surpreso ao saber quantas pessoas procuram vídeos explicativos sobre celulares, em vez de ler o manual que vem com os aparelhos. Comece com pouco, mas começe!

“Não é a mais forte das espécies que sobrevivem, nem a mais inteligente, mas aquela que melhor se adapta às mudanças” – Charles Darwin. Estamos vivendo um momento impar na forma como as marcas se relacionam com seus clientes. É uma fase de transformações profundas, aproveite a oportunidade para desenvolver novas formas de se relacionar com seus clientes através das mídias sociais, agora é a hora de errar, tentar e adaptar, pois todos estão aprendendo.

Mas seja rápido, até alguns anos atrás a maioria das mídias sociais que conhecemos hoje não existiam. Amanhã elas  é que vão definir quais marcas continuarão existindo.

Por: Paulinho Uda

[] Novembro 5th, 2009 | 4 Comments | Posted in O Blog Oficial do Marketing Digital, social media |

Flash 10.1 para Smartphones

A Adobe anunciou o Flash Player 10.1, que vai permitir que o conteúdo em Flash seja acessível em várias plataformas de smartphones.

Uma versão Beta para desenvolvedores será disponibilizada ainda este ano para Windows Mobile e Palm webOS. Em 2010 será a vez do Symbian da Nokia, RIM Blackberry OS e Android do Google receberem as versões beta.

A Adobe disse que eles estão trabalhando com 19 dos 20 principais fabricantes de telefones celulares do mundo, por isso é muito provável que o Flash Player 10.1 seja disponibilizado também para celulares. Mas ainda não há previsão para iPhone, que segundo a Adobe, é por culpa da Apple que não tem colaborado.

Por: Paulinho Uda

[] Outubro 5th, 2009 | 1 Comment | Posted in Mobilidade, O Blog Oficial do Marketing Digital |

Google Insights for Search em português

A ferramenta do Google que só estava disponível em inglês agora está disponível em mais 39 línguas, inclusive em português. Acesse aqui o Google Insights para Pesquisa.

O Google Insights é uma excelente ferramenta para analisar tendências de pesquisas e tornou-se indispensável para análisar palavras-chaves durante o processo de otimização de sites e de campanhas de links patrocinados, pois é possível verificar o volume de consultas de um determinado termo ou palavra-chave, as regiões geográficas mais interessadas e os termos que são relacionados a palavra-chave digitada.

O novo Google Insights para Pesquisa apresenta algumas novidades:

- Recurso que prevê tendências de pesquisas com base na extrapolação do histórico de tendências e nos padrões de pesquisa.

- Mapa com animação, que mostra o desempenho de um determinado termo de pesquisa na linha do tempo e em diferentes regiões geográficas.

Assista o vídeo e conheça as novas funcionalidades do Google Insight Para Pesquisas. Muito legal, vale a pena experimentar!

Por: Paulinho Uda

[] Agosto 20th, 2009 | No Comments | Posted in Dicas Google, O Blog Oficial do Marketing Digital |

Curso de Google Analytics a distância

A WA Consulting, consultoria especializada em Web Analytics, está lançando um inédito curso de Google Analytics no formato EAD – Educação a Distância.

Com esse curso você aprenderá a interpretar os números apresentados e acompanhar os resultados de e-commerce através do GA, conhecerá as diversas opções de implementação, configurações de metas, definição de relatórios. Aprenderá a implementar o Google Analytics em ambientes dinâmicos (Flash e Ajax) e a usar ferramentas como “Motion Charts”. Integração do Google Analytics com o Google AdWords, além de diagnosticar possíveis problemas de implementação.

Ministrado por Ruy Carneiro, um dos maiores especialistas em Web Analytics do Brasil, o curso é destinado a estudantes e profissionais da área digital, como analistas de métricas, profissionais de mídia digital, marketing digital, marketing de busca, e-commerce e demais profissionais que necessitem conhecer mais sobre a ferramenta Google Analytics e assim terem condições de analisar com mais precisão os resultados de suas estratégias digitais.

Eu fiz o curso presencial e gostei muito. Para a versão EAD o conteúdo do curso foi revisado e atualizado, tornando-se mais abrangente, possibilitando aos iniciantes a compreensão deste serviço, e aos usuários mais experientes a oportunidade de ampliar seus conhecimentos. A novidade é o novo formato deste curso, que foi elaborado para atender a demanda de profissionais de diversos estados do Brasil que nem sempre tem tempo e condições de se deslocarem para realizar o curso.

Mais informações, acesse o site: www.waconsulting.com.br/cursos/ga

Por: Paulinho Uda

[] Julho 13th, 2009 | 3 Comments | Posted in O Blog Oficial do Marketing Digital, Web Analytics |

Product Ads – Google testa novo formato de link patrocinado

Diferentemente dos anúncios de texto padrão que aparecem na lateral direita do buscador, O Product Ads vai mostrar características e informações específicas do produto anunciado, como preço e imagem.

O Google confirmou na sexta-feira (19) que está testando um formato totalmente diferente de publicidade, o Product Ads (Anúncios de Produtos). Neste novo modelo o anunciante não pagará por clique (PPC), mas por compra efetivada ou conversão. Não haverá leilão de palavras-chaves como no Google Adwords, porém os anúncios serão classificados de forma semelhante: Ad Rank = Commission × Quality Score. O índice de qualidade leva em conta a relevância do produto em relação ao termo pesquisado, a taxa de conversão do termo pesquisado, CTR, histórico, etc.

Segundo o The Wall Street Journal um porta-voz do Google declarou que o “os testes só serão visíveis para um pequeno número de usuários nos EUA” e enfatizou que a empresa está experimentando constantemente novas funcionalidades.

Com o crescimento do Bing da Microsoft, o Product Ads é mais um movimento do Google em busca de novos formatos de publicidade e de trazer uma nova experiência para os usuários para continuar crescendo no mercado de busca paga.

Ainda que o teste seja um sucesso nos EUA, não acredito que o novo formato será implementado com rapidez por aqui, pois o funcionamento do Product Ads depende da base de dados do Google Base que é uma espécie de classificados gratuito que funciona através de feeds dos produtos e esse serviço ainda não está disponível no Brasil. É esperar pra ver!

Por: Paulinho Uda

  • Page 1 of 2
  • 1
  • 2
  • >

             Wallpaper                |                  Twitter